Eventos Realizados

Porto Maravilha- Revitalização Urbana Sustentável do Rio de Janeiro

12 de março de 2013

10h-18h

Av. Venezuela, 82- Instituto Nacional de Tecnologia

Porto Maravilha- Rio de Janeiro

Wokshop para discutir o projeto de regeneração urbana que combina desenvolvimento com sustentabilidade, o projeto “Porto Maravilha” . O projeto visa a regeneração de uma área utilizando a infra-estrutura e tecnologias inovadoras e sustentáveis. 

 

 

Com o crescimento e o desenvolvimento significativos  do Brasil nos últimos anos, e em especial da cidade do Rio de Janeiro, “Cidade Maravilhosa”, onde os grandes eventos – que se iniciou com a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio +20) no ano de 2012, e vai até a próxima Copa das Confederações e Jornada Mundial da Juventude, e tendo em vista a Copa do Mundo de 2014, a celebração dos 450 anos do Rio de Janeiro e dos Jogos Olímpicos – esses eventos estão dando um grande impulso de renovação, incentivando também as instituições locais envolvidas na regeneração urbana e sustentável da cidade.

Em particular, a área do Porto do Rio, localizado na parte histórica da cidade, no futuro, vai se tornar um centro vital para o desenvolvimento da metrópole. O foco é colocado sobre um projeto de regeneração urbana que combina desenvolvimento com sustentabilidade, o projeto “Porto Maravilha”: a regeneração de uma área utilizando a infra-estrutura e tecnologias inovadoras e sustentáveis.

O projeto, que vai acabar em 2016 e é gerido por uma parceria público-público assinada entre a CDURP (Prefeitura) e a Concessionária Porto Novo (Norberto Odebrecht S.A., Carioca Christiani-Nielsen Engenharia e OAS Engenharia), afeta uma área de cinco milhões de metros quadrados e prevê a regeneração transversal da zona portuária, com impacto econômico, social, ambiental e cultural. Os maiores projetos de infra-estrutura são a criação de 4 km de túneis e viadutos, a reestruturação de 70 km da rede de estradas e na construção de mais de 700 km de redes de água, esgoto, telefone e distribuição de gás, a recuperação das lagoas e outros serviços. O novo sistema viário prevê uma mobilidade sustentável dentro da área, ligando o resto da cidade, e em especial com o centro e com alguns bairros como o de São Cristovão, Cidade Nova, Praça da Bandeira e Caju que fazem fronteira com os bairros portuários de Santo Cristo, Gamboa e Saúde. Preveem também, intervenções que visam à criação de espaços habitacionais, de agregação e formação, além de promoções culturais e artísticas.

O projeto “Porto Maravilha” e inúmeros outros projetos de regeneração do Rio de Janeiro, já programados ou em fase de execução, representam uma oportunidade para envolver e promover a excelência das principais empresas italianas, públicas e privadas, portadoras de melhores práticas e tecnologias no setor ambiental e energético, abrindo para a Itália novas oportunidades em um mercado que está em constante crescimento.

Em particular, um importante trabalho de drenagem e recuperação, promovido pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, em cooperação com as autoridades locais e entidades privadas, interessante para a área escolhida para sediar as instalações esportivas e a Vila Olímpica do Rio de Janeiro: Barra da Tijuca (sede do Autódromo Nelson Piquet e da Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável – Rio+20 realizada em 2012). Este trabalho prevê, através do uso de geobags, recipientes em material geosintético cobertos com camadas de terra e argila que já foram usados em áreas com características semelhantes, com a criação de uma ilha-parque na lagoa recuperada, com trilhas, ciclovias, campos esportivos e áreas verdes. Além disso, o projeto também contempla a inclusão de um centro de pesquisa ambiental para estudos avançados dedicados a ações de manejo sustentável do solo e da água. Através da instalação de estações de bombeamento com consumo otimizado e uma base de tratamento de esgoto de nova geração, será garantida uma adequada eliminação das águas residuais.

No final, serão traçados dois cenários: um dedicado a competição esportiva e o outro para garantir a implementação de novas instalações eco-sustentáveis. Depois dos Jogos Olímpicos, 60% do Parque Olímpico estará disponível para a construção de infra-estrutura, tais como hotéis, áreas residenciais e comerciais.

Para obter informações mais detalhadas sobre os procedimentos específicos e oportunidades de investimentos que se relacionam com o “Porto Maravilha’ e outros projetos na cidade do Rio de Janeiro, por favor, consultar os seguintes sites:

 

http://www.portomaravilha.com.br/index.aspx

http://portomaravilha.com.br/web/esq/mnuBrieFing.aspx

http://www.portomaravilha.com.br/web/esq/videos.aspx

http://www.rj.gov.br/web/sea/exibeconteudo?article-id=744901

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=xM3Fiz5zD4U

http://c40citieslive.squarespace.com/storage/summit-presentations/Rio%20de%20Janeiro_Sustainable%20New%20Construction.pdf 

 

 

 

Sessão 1 - Luiz Firmino - SEA-RJ

Sessão 2 - BNDES

 

As outras apresentações deste evento, por serem muito grandes, não puderam ser incluídas nesta página. Favor entrar em contato que lhes enviaremos as apresentações faltantes por email através do forumamericas ARROBA forumamericas org br .

 

,

 

Voltar